Acupuntura no Tratamento da Diabetes Mellitus

A Acupuntura é um dos recursos terapêuticos da Medicina Oriental, que serve para tratamentos diversos pelas respostas reflexas através do sistema nervoso. Hoje, vamos falar como a Acupuntura pode ser utilizada no tratamento da Diabetes Mellitus. já que dia 26/junho é o Dia Nacional do Diabetes.

No post de hoje nós vamos te contar:

  • O que é a Diabetes Mellitus (DM)
  • A Diabetes Mellitus na Medicina Tradicional Chinesa (MTC)
  • A Acupuntura no Tratamento da Diabetes Mellitus

Vamos lá?!

O que é a Diabetes Mellitus (DM)

A diabetes mellitus (DM) caracteriza-se pela alteração da secreção de insulina e graus variáveis de resistência periférica à insulina, causando hiperglicemia. Os sintomas iniciais são relacionados à hiperglicemia e incluem polidipsia (sede excessiva), polifagia (fome excessiva), poliúria (micção excessiva) e visão ofuscada.

Complicações tardias incluem doença vascular, neuropatia periférica, neuropatia e predisposição a infecções. O diagnóstico se faz pela medida da glicose plasmática.

A Diabetes Mellitus na Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

O termo Xiao-ke que designam a DM em chinês significa “definhar e sede”, e o termo moderno Tang-niao-bing significa “doença da urina doce”.

A DM, segundo a MTC, pode ser dividida, de acordo com os aquecedores, em Superior, Média e Inferior cada uma estando relacionada aos principais sintomas e intimamente relacionada ao:

  • Fei (sede, pele seca),
  • Wei (polifagia, emaciação) e
  • Shèn (poliúria, glicosúria).

A diferenciação clássica consiste na avaliação da presença de desarmonia nos Três Aquecedores (San Jiao).

  • O Calor no Jiao Superior explica as manifestações de sede excessiva, boca e garganta secas e pele seca.
  • O calor no Jiao Médio explica as manifestações de fome excessiva e perda de peso.
  • Por fim os distúrbios no Jiao Inferior explicam as manifestações urinárias.

A maioria dos casos de diabetes exibe sintomas de calor persistente nos aquecedores com deficiência de Yin do Wei, do Fei e do Shèn, associados a uma Deficiência do Qi do Pi.

A Deficiência do YIN coexiste com o consumo do JINYE, tornando-se mais espesso e formando a fleuma; a fleuma por sua leva a Estagnações de QI e Estase de XUE (o que explica a parestesia, a dor, os problemas vasculares associados – obstruções de vasos, aumento da coagulação e lesão de vasos). Vários padrões correlatos às complicações desta condição patológica podem estar presentes, de forma que devem ser devidamente tratados.

A Acupuntura no Tratamento da Diabetes Mellitus

As evidências clínicas sugerem que a Acupuntura é um importante tratamento complementar na DM, devido seus:

  • efeitos hipoglicemiantes,
  • modulação do sistema nervoso autônomo,
  • secreção de insulina,
  • diminuição do corticoide sanguíneo.

Nas complicações atua modulando a dor e função dos nervos periféricos.

A Acupuntura deve ser associada à terapia dietética e/ou fitoterápica, para melhores resultados. Muitas vezes a Acupuntura complementa as condutas ocidentais devido a gravidade das complicações associadas à doença.

É importante lembrar que dieta, exercícios físicos orientados, perda de peso, gerenciamento do estresse são extremamente importantes para o tratamento dessa condição patológica.

Texto por: Prof. Dr. Henrique Adam Pasquini

Interessado em aprender sobre MTC?

Entre em contato com a gente, e comece hoje mesmo sua Formação em Acupuntura. Temos modalidades de estudo presencial e online!

Gostou deste artigo?

Veja mais Notícias sobre MTC aqui.

Acompanhe o nosso Instagram e assista lives semanais.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email